Campanha dá R$ 400 em combustível para conversão de veículo para GNV

Data
05-06-2013
Categoria
Brasil
Tema

GNV não teve aumento na bomba, diz Sincopetro

Saiba onde e como ganhar o bônus.

O gás natural veicular (GNV) está ainda mais atrativo para o motorista a partir desta quinta-feira, dia 6 de junho. Quem converter o veículo para o GNV nas oficinas de Sorocaba e região registradas no Inmetro, além da economia que o combustível já oferece, recebe, ainda, R$ 400 em gás natural para abastecer na rede de postos distribuidores também de toda a região (acompanhe a relação de postos e oficinas participantes, abaixo).

O GNV continua, em média, até 54% mais econômico que o etanol e a gasolina em Sorocaba. Isso porque o gás natural veicular rende até o dobro que os outros (veja comparativo, também abaixo).

A campanha promovida pela distribuidora de gás natural Gas Natural Fenosa seguirá até 20 de dezembro de 2013. Os valores para abastecimento são concedidos pela empresa em forma de cartão com créditos (ticket car).

Além dos motoristas particulares, a ação promocional abrange também as empresas. Aquelas que converterem um mínino de cinco veículos da frota recebem R$ 600 em gás natural para abastecer cada carro.

De acordo com o responsável por GNV da Gas Natural Fenosa em São Paulo, engenheiro Jairo Xavier Caires, o valor médio para a instalação de um kit a GNV de última geração é de R$ 4 mil, na região. “O GNV é a opção de combustível ideal para quem percorre grandes distâncias. Quanto mais o motorista rodar, mais economia vai ter”, pontua.

Para se ter uma ideia dessa economia, no caso de um frotista que roda 5 mil km, por mês, a gasolina, o tempo de retorno do investimento no kit a GNV é a partir de 6 meses. O bônus em combustível concedido pela distribuidora durante a campanha é mais um atrativo, reduzindo esse prazo de retorno para apenas 5 meses.

GNV não teve aumento na bomba, diz Sincopetro

De acordo Jorge Marques, do Sincopetro Sorocaba (sindicato dos donos de postos de combustíveis), o aumento de 1,60% na tarifa de GNV da distribuidora para o posto de combustível foi absorvido pelos estabelecimentos, que não repassaram esse reajuste para o consumidor final até agora. O aumento foi autorizado pela Arsesp (agência que regula o setor de gás natural) desde o último dia 31 de maio, relativo ao fim dos leilões de curto prazo da Petrobras.

“O reajuste do GNV, equivalente a R$ 0,03 para o posto, foi equilibrado pela redução da tarifa de energia elétrica e os postos absorveram esse aumento, até o momento, e não repassaram na bomba”, afirma.