Gás natural em São Paulo tem alteração de tarifas a partir de 31/05

Data
28-05-2013
Categoria
Brasil
Tema

Para grandes indústrias, o preço do gás natural teve queda de até - 2,88%.

A Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo) definiu os novos valores das tarifas do gás natural canalizado para a distribuidora Gas Natural Fenosa, que opera em toda a região de Sorocaba. Os novos valores, revistos a cada ano, na mesma data, entram em vigor na próxima sexta-feira, dia 31 de maio.

As novas tarifas refletem a variação dos itens que as compõem, sendo eles, resumidamente: reajuste do custo do gás e do transporte pela Petrobras no período; variação do IGPM que corrige as margens da distribuidora; recuperação da chamada conta gráfica (diferenças entre o preço do gás natural contido nas últimas tarifas autorizadas e o valor efetivamente pago pela distribuidora à Petrobras) e o fator denominado K, que é um mecanismo de diferenças de margens passadas.

Para as grandes indústrias, as tarifas foram reduzidas em até - 2,88%, ainda que as pequenas tiveram reajuste médio de 1,80%. Para os comércios, o preço teve reajuste de 2,66%, em média (300 m³/mês) e, para as residências, de 2,98% (para quem consome 14,5 m³/mês).

O gás natural veicular (GNV) teve reajuste de 1,60%, devido à suspensão temporária dos leilões de gás de curto prazo da Petrobras. Ainda assim, o GNV continuará mais competitivo que as demais alternativas de combustível, em razão da autonomia do gás natural veicular, que roda o dobro que os outros.