GNV continua até 68% mais barato que o Etanol na região de Sorocaba

Data
25-01-2012
Categoria
Brasil
Tema

Diferença entre etanol e GNV vale um carro a cada dois anos.

Comparativo de rodagem entre combustíveis

O GNV (gás natural veicular) continua sendo, de longe, a melhor alternativa na hora de abastecer o veículo. O combustível está até 68% mais barato que o etanol na região e até 66% mais em conta que a gasolina, segundo pesquisa de preços realizada no início do mês de janeiro, em postos de combustíveis de 12 cidades da região, que fornecem GNV, etanol e gasolina.

O GNV custa, em média, na região, R$ 1,599, enquanto que o preço médio do etanol é R$ 1,933 e o da gasolina, R$ 2,677. A grande vantagem econômica do GNV é possível, pois, além do preço competitivo, ele rende o dobro (14 km/m³) que o álcool (7 km/l) e 40% mais que a gasolina (10 km/l) (veja quadro, abaixo). “É preciso sempre fazer esta conta na hora de abastecer. Além do preço do GNV na bomba, que é bem mais barato, é preciso também considerar o seu rendimento, que é o dobro que o etanol”, destaca Jairo Xavier Caires, Gerente Comercial da distribuidora Gas Natural Fenosa em São Paulo.

Ele ensina como fazer o cálculo na hora de abastecer, levando em consideração o preço e o rendimento do etanol e do GNV:


Divida o preço do etanol por 0,5. Se o resultado for maior que o preço do GNV, opte sempre pelo GNV.

Exemplo: 1,933 (etanol) / 0,5 = 3,86 = ABASTEÇA COM GNV

Sendo assim, o etanol só se tornaria competitivo, se o preço do litro estivesse abaixo de R$ 0,80.



Dos 12 municípios pesquisados, o etanol e a gasolina estão mais caros em São Roque - sendo até R$ 1,995 e R$ 2,695, respectivamente – e mais baratos em Itu – até R$ 1,864 e R$ 2,544, nesta ordem. Já o preço do GNV, o mais em conta está em Araçariguama (R$ 1,499 ) e o mais alto, em Salto, a R$ 1,699. Ainda assim, o GNV é 58% mais econômico que o etanol em Salto.


Diferença entre etanol e GNV vale um carro a cada dois anos:

Para se ter uma ideia da vantagem advinda do uso do GNV, para um motorista que roda 200 km por dia, com os valores médios de combustíveis já citados, acima, ele economiza R$ 697,4 por mês, ou o equivalente a mais de R$ 16,7 mil a cada dois anos, isto é, quase o valor de um carro popular.