Arte e lazer de graça em Teresópolis

Data
10-09-2012
Categoria
Brasil
Tema

De 11 a 16 de setembro, Teresópolis será palco de uma intensa agenda cultural para todas as idades. O cenário principal é um tradicional point de lazer da cidade: a Praça Higino da Silveira, mais conhecida como “Praça da Feirinha”.

Nela, serão montados os espaços “Arte e Conhecimento”; “Cultura das Artes”; “Criar e Contar Histórias”. As oficinas de criação artística, por sua vez, serão realizadas na Casa de Cultura Arnaldo Bloch. Em 6 dias, o Festival de Artes de Teresópolis terá um total de 80 horas de muitas atividades: quatro mesas de debate, seis oficinas de arte e 21 espetáculos. Nomes de peso como o cantor e compositor Moraes Moreira e o poeta Ferreira Gular subirão à Serra especialmente para o evento. A programação é gratuita. O evento conta com o patrocínio da Ceg Rio.

Confira alguns destaques da programação:

O festival começa na terça-feira, dia 11, às 14h, com Bia Bedran convidando o público para um debate sobre seu livro “A arte de cantar e contar Histórias”. O bate-papo será mediado pelo professor de Literatura Júlio Diniz. A artista, que se consolidou como uma das principais referências na arte de criar, contar e cantar histórias para as crianças, também apresenta sábado, dia 15, às 16h, o espetáculo “Cabeça de Vento”.

Na quarta-feira, dia 12, às 19h, o cantor e compositor Moraes Moreira sobe ao palco para uma performance curta, porém intensa. No repertório, clássicos dos Novos Baianos, de sua carreira solo e canções de seu mais recente CD “A revolta dos ritmos”. Em seguida, ele participa de um encontro, medido por Júlio Diniz, sobre música e cultura brasileira. Estarão em pauta, temas recorrentes de dois livros de sua autoria: “História dos Novos Baianos e Outros Versos”, em que conta a história dos Novos Baianos em estilo cordel; e “Sonhos Elétricos”, em comemoração aos 60 anos de invenção do trio elétrico, que mudou os rumos do carnaval baiano.

Na quarta e na quinta-feira, dias 12 e 13, um dos maiores poetas brasileiros de todos os tempos, Ferreira Gullar, apresenta um panorama da poesia brasileira em dois encontros, das 9h às 12h. As inscrições podem ser feitas na Secretaria municipal de Educação. As vagas são limitadas.

Na quinta-feira, dia 13, às 19h, Fátima Guedes, considerada pela opinião pública uma das melhores compositoras do país, apresenta seu novo show “Transparente” e, em seguida, participa de um debate também medido por Júlio Diniz. No repertório, estão quatro composições de sua autoria, além de sucessos de Gilberto Gil, Chico Buarque e João Bosco, entre outros.

Na sexta-feira, dia 14, às 14h, as escritoras e contadoras de histórias Lúcia Fidalgo e Andrea Viviana Taubman se encontram para falar sobre como uma infância que privilegia a vivência artística contribui significativamente para formar um ser humano mais crítico e, sobretudo, criativo.

“A leitura promove, com eficiência, o exercício da boa escrita assim como o poder de articulação das pessoas com os meios de comunicação em geral. Uma história bem contada, mostra o quanto as fantasias do mundo podem transformar para melhorar a vida real”, diz Lúcia.

No domingo, dia 16, às 11h, a primeira harpista do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Cristina Braga, se apresenta ao lado do Quarteto Moderno de Samba. A artista promete conduzir o público a uma viagem sonora pela cultura brasileira, unindo clássicos de autores como Chico Buarque, Vinícius de Moraes e Villa-Lobos, entre outros.

O objetivo do projeto é trocar experiências criativas em variadas linguagens artísticas, fazendo uma leitura instigante das artes na vida contemporânea.