Ceg e Ceg Rio dão orientações para quem vai trocar o aquecedor a gás neste inverno

Data
04-06-2012
Categoria
Brasil
Tema

O inverno está chegando e é um bom momento para pensar na substituição do chuveiro elétrico por um aquecedor a gás ou na troca do aparelho antigo por um novo. Para ajudar o consumidor nesta decisão, a Companhia Distribuidora de Gás do Rio de Janeiro (Ceg) e a Ceg Rio lançam nesta segunda-feira, dia 4 de junho, uma campanha com o objetivo de esclarecer os benefícios do uso do aquecedor a gás natural.

Além de água abundante e na temperatura desejada e da possibilidade de levar água quente a outras áreas da casa - torneiras da cozinha e dos banheiros, o uso do aquecedor a gás pode trazer redução dos gastos com energia elétrica.

Quem já tem um aquecedor instalado em sua casa deve ficar atento quanto à vida útil do aparelho e ao prazo de manutenção do equipamento. Quem tem aparelhos antigos ou fora de linha e cujas peças de manutenção não estão mais sendo fabricadas deve estudar a possibilidade de compra de um novo aparelho.

A Ceg e a Ceg Rio também recomendam que os usuários façam uma vistoria das condições de queima e de exaustão desses equipamentos a cada dois anos e uma vistoria das demais instalações e equipamentos a gás, através de uma empresa instaladora especializada, ou serviço técnico. Caso detectem algum defeito na vistoria, o aparelho deve ser reparado imediatamente.

A Ceg e a Ceg Rio dão algumas dicas para o consumidor, para compra, instalação e manutenção de aquecedores a gás:

  • Procure optar pelos aparelhos mais modernos e homologados por órgãos competentes. Eles têm acendimento automático, sensores e outros recursos que garantem maior eficiência e segurança.
  • Com a existência do Selo CONPET do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), o consumidor poderá verificar a etiqueta de eficiência na hora de decidir qual modelo irá comprar.
  • Busque o auxílio de um técnico certificado ou empresa especializada em gás. Estes poderão indicar o modelo mais adequado para sua necessidade. 
  • Tão importante quanto a aquisição de um aquecedor novo é a correta instalação do aparelho. A Ceg e a Ceg Rio recomendam que os aquecedores sejam instalados na área de serviço. 
  • Se o ponto de gás existente estiver no banheiro, a Ceg e a Ceg Rio recomendam que um técnico certificado ou empresa especializada em gás verifique se o local apresenta as condições ideais para instalação. O aquecedor deve ser instalado em local protegido e com ventilação adequada. Todas as recomendações estão disponíveis no site.
  • Apesar da recomendação de vistoriar os aparelhos a cada dois anos, a coloração da chama é uma das indicações de funcionamento correto. A chama deve ser estável e regular e apresentar coloração azulada. Chama instável e amarelada indica que os aparelhos estão desregulados. 
  • O botão de regulagem da temperatura deve estar na posição intermediária, durante o inverno, e na mínima, no verão. Isso evita que seja preciso misturar água fria para regular a temperatura da água na saída da ducha e, assim, ter gasto desnecessário de gás natural. 
  • Manter as pilhas utilizadas no equipamento sempre novas. Um indicativo desta durabilidade é que a chama do aquecedor deve acender num tempo médio de 10 segundos. 
  • Realize a limpeza periódica da ducha, para eliminar impurezas provenientes da rede de água da rua. 
  • Evite deixar a chama piloto dos aquecedores aberta se não estiver usando os equipamentos. Para o caso de equipamentos automáticos, o aquecedor desliga-se automaticamente ao fim do banho.
  • Todos os aquecedores instalados devem ter uma chaminé em conformidade com a indicação de seu fabricante. A chaminé é responsável pela condução dos gases resultantes da queima do gás.
  • Em caso de ausência prolongada, fechar os registros dos aparelhos.