Ceg fornecerá GNV para os ônibus flex

Data
05-06-2012
Categoria
Brasil
Tema

Iniciativa ocorrerá durante a Rio+20, gerando transporte sustentável

Ônibus Flex

A Ceg vai fornecer gás natural para a primeira frota de ônibus flex que será implantada no transporte público do Rio de Janeiro. A tecnologia inovadora GNV + Diesel garantirá à capital fluminense e municípios vizinhos um transporte eficiente e, acima de tudo, sustentável. O novo sistema emite 80% menos material particulado, um dos principais vilões dos centros urbanos, e 20% menos gás carbônico (CO2), um dos maiores causadores do aquecimento global. O projeto prevê investimentos de R$ 40,98 milhões.

Inicialmente, três ônibus flex rodarão 60 mil quilômetros em fase de testes. Nesta etapa, especialistas da MAN Latin America e do Programa de Engenharia de Transportes da COPPE/UFRJ vão avaliar o desempenho dos veículos. A Ceg fornecerá o GNV gratuitamente durante o período de testes. A ideia é que os ônibus flex já estejam implementados de forma definitiva em viagens intermunicipais antes da Copa de 2014. No projeto, a Ceg atua em conjunto com as secretarias Estadual de Desenvolvimento e a de Transportes do Rio de Janeiro, Robert Bosch América Latina e MAN Latin America.

Para o presidente da Ceg, Bruno Armbrust, a iniciativa é promissora e inovadora e ressalta a grande visão da MAM e da Bosch que, desde o início, acreditaram no projeto. “O grande diferencial desse projeto é que ele conseguiu reunir todas as partes interessadas, se destacando não só pela viabilidade econômica e tecnológica mas, sobretudo, pelos benefícios ao meio ambiente”.

“A extensão futura desse projeto a outros municípios do interior será um elemento âncora para o desenvolvimento de outros mercados de menor escala. Acredito que essa iniciativa será futuramente seguida por outros Estados”, completou ele.

Bruno acrescenta que o tema sustentabilidade está na pauta de importantes eventos internacionais, como a Rio+20, que acontecerá no final de junho. “Vamos aproveitar a oportunidade para lançar a nova frota GNV + Diesel. Será mais um passo para a transformação do Rio de Janeiro na verdadeira capital da energia limpa”.